A história de Terry Fox

Terrance Stanley Fox foi um atleta canadense e ativista para o tratamento do câncer, nascido na cidade de Winnipeg no dia 28 de julho de 1958.No dia 12 de novembro de 1976, Terry estava dirigindo em direção a casa de sua família quando acabou distraindo-se e batendo atrás de um outro automóvel.

Apesar do carro totalmente destruído, Terry estava bem, sentindo apenas uma dor no joelho que acabou passando após um período de tempo, ele sentiu um incômodo novamente alguns meses após o acidente, porém decidiu ignorar a dor e resolveu jogar o resto da temporada de basquete que estava participando.

Em março de 1977 Terry senti novamente uma dor e resolve ir ao hospital verificar, o diagnostico resultado em osteosarcoma, um tipo de câncer que se desenvolve principalmente nos ossos longos, resultado: sua perna teria que ser amputada e deveria fazer quimioterapia para prevenir que o câncer se espalha-se.

Após três semanas depois de ter a perna amputada Fox já conseguiu andar e seu entusiamos impressionava os médicos que lhe acompanhavam, ele então começou a jogar golf com seu pai.Durante a quimioterapia, observou diversos pacientes sofrendo no tratamento, esta experiência mudaria novamente sua vida, ele havia percebido que os avanços da medicina salvaram sua vida e queria viver sua vida de modo a ajudar outros pacientes a encontrar motivação e coragem.

Ele havia lido um artigo à respeito de Dick Traum, o primeiro atleta amputado a terminar a maratona de Nova York, inspirado, embarcou em uma jornada de 14 meses de treinamento e avisou sua família dos planos de competir a maratona. Na verdade seus planos eram outros: sua experiência no hospital havia deixado perplexo com os baixos investimentos em pesquisas para tratamento de câncer e queria então atravessar o Canadá na chamada Maratona da Esperança.

Foram mais de 5 mil km percorridos em 143 dias, a maratona começou no dia 12 de abril de 1980 em um dos pontos mais orientais do Canadá, atravessando por diversas cidades, onde era recebido pela população e arrecadava doações.

Com 5373 km percorridos, foi obrigado a parar no dia 1º de setembro de 1980, próximo a Thunder Bay, Ontario, o câncer havia atingido seus pulmões, conseguiu lutar durante um ano e morreu no ano de 1981, pouco antes de completar 23 anos.Hoje diversas estátuas estão espalhadas pelo Canadá e seu legado permanece vivo inspirado milhares de pessoas com sua jornada.





25 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo